FUMO NA SALA: TABACO, NOVA ZELÂNDIA E ILEGALIZAÇÃO

A Nova Zelândia ilegalizou a venda de tabaco a todos os nascidos a partir de 2008. A norma visa erradicar o tabagismo da sociedade neozelandesa. A medida gera inúmeros estados de espírito, mas é preciso ir além deles para percebermos se há mais-valia namesma, até porque se trata de um tipo de norma que poderá vir a ser adotada em Portugal.  A primeira questão que se coloca é...

UM DEPUTADO PARA CADA CIDADÃO?

Por mais absurda que a questão nos pareça, ela ganha forma quando avaliamos a expectativa dos cidadãos em face dos atores políticos. Afinal, quando elegemos representantes fazemo-lo de forma abstrata, ou antes procuramos quem esteja na cena política agindo como nós agiríamos? As revoluções liberais foram responsáveis pela emergência de uma arquitetura do Estado e do poder público assente na delegação do poder em representantes legitima e legalmente...

ALUNOS POBRES NÃO SÃO BURROS, MAS A ESCOLA NÃO SABE ISSO

Noticia-se um estudo, em título de reportagem por aí, como mostrando que os alunos migrantes são segregados nas escolas portuguesas. Quem conhece os estudos antropológicos sobre invisibilidade, segregação e racialidade sabe que existe uma interseção entre “raça”, situação económica e sucesso escolar. Isto significa que as populações migrantes e racializadas são, em larga escala, parte dos segmentos sociais mais desprotegidos e onde o insucesso escolar é, infelizmente, uma realidade. É doutrina comum...

O PERIGO DO “ANDA TUDO A GAMAR”

“É por isso que o “anda tudo a gamar” é a ideia mais perigosa em vigência na opinião pública, porque ela é um chamamento à legitimação do autoritarismo. “ Das narrativas e afirmações mais perigosas que conhecemos de André Ventura – e conhecemos-lhe várias, entre elas a de mandar para a sua terra pessoas com cidadania portuguesa, afirmando uma distinção com base na cor da pele, veiculando, assim,...

A CRISTOFOBIA DE BOLSONARO: O PERIGO DE UMA AGENDA POLÍTICA TEOCÊNTRICA

É uma estratégia eleitoral que permitirá a Bolsonaro reeleger-se em 2022. Mas é, também, mais do que isso. É o traçar de uma fronteira social cada vez mais profunda. Discursando na abertura da 75ª edição da Assembleia Geral das Nações Unidas, Jair Messias Bolsonaro, presidente brasileiro, procurou chamar à atenção para aquilo que ele acredita ser um fenómeno em crescendo: o da cristofobia. Apesar das perseguições aos cristãos...

BOLSONARO, NOSTALGIA E IDEOLOGIA

No discurso de Bolsonaro, o mito do bom selvagem de Rousseau é transformado no mito do bom colonizador. Não é por acaso que o seu lema é, precisamente, o mesmo de Salazar, “Deus, Pátria, Família”. Existe um consenso teórico entre quem estuda a nostalgia como produto psicológico e sociológico o qual postula que para que esta se expresse é necessária a ação degradadora do tempo, uma ação capaz...

© 2022  All Rights Reserved. WordPress theme by DinevThemes
Back to Top
error: Content is protected !!