A INVISIBILIDADE ESTRUTURANTE DO DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO EM PORTUGAL

A descoberta da diferença no «outro», processo que designamos por alteridade, gerou uma cartografia de olhares de desconforto e rejeição pelas práticas culturais diferentes. Os romanos chamaram “bárbaros” a todos os povos cujos atavismos culturais não eram semelhantes aos seus, e no quadro já do Ocidente cristão todos os sistemas religiosos fora daquele universo referencial, de matriz judaica, foram classificados como “pagãos”. À luz dos primeiros passos da ciência...

LAICIDADE: A ILUSÃO DE UMA SOLUÇÃO

O primeiro passo parece ser o de elucidar os partidos políticos de que a laicidade não resolve o problema da invisibilidade das minorias religiosas nem combate os preconceitos sociais, cabendo aos mesmos integrarem esta temática num quadro alargado de políticas afirmativas da diversidade e de combate a discriminação. Uma das consequências do positivismo e das teorias da secularização, enquanto programa de “evolução civilizacional”, foi a crença no fim...

“LAICOS, GRAÇAS A DEUS”: A INVISIBILIDADE INSTITUCIONAL NUM PAÍS MULTIRRELIGIOSO

Falar de invisibilidade social diz respeito à existência de sujeitos que se encontram numa situação social vulnerável e marginalizada, seja pela via da indiferença, seja pelo preconceito. São, portanto, pessoas que habitam as “franjas” da sociedade, afastadas, simbolicamente, do palco da vida social, figurantes nas sombras. Em consequência, a invisibilidade tende a produzir uma imagem distorcida da realidade, ao fazer crer que determinados fenómenos sociais são inexistentes. Isto...

A “RAÇA”, UM CONCEITO PENSADO E BENZIDO COM TERMOS DO OCIDENTE

Quando se debate o racismo, tendencialmente invoca-se uma ideia de “racismo invertido” ou “reverso” como tentativa de amenizar a longa história de opressão racial por parte do Ocidente. O problema desta ideia universalista do racismo como aspeto intrinsecamente humano reside na história da fundação do racismo. Desde os séculos XV e XVI que a cartografia europeia, dialogante com a teologia cristã, localizou o Inferno no continente africano: marcada...

OS CENSOS ÉTNICOS E O RACISMO QUE NÃO EXISTE

Quando se silencia a questão étnico-racial dos censos (e o mesmo pode ser estendido, por exemplo, à questão da “orientação sexual”) o que se está a fazer é perpetuar a memória social instituída em torno de uma tipologia social imaginada. As justificações apresentadas pelo INE para o chumbo à introdução da questão étnico-racial nos Censos de 2021 são tecnicamente aceitáveis, mas não traduzem o principal problema de fundo:...

AS FILHAS DE MEDUSA, OU DE COMO A SOCIEDADE ODEIA AS MULHERES

Vivemos um tempo em que se banalizou e instrumentalizou o conceito de «politicamente correto», associando-o a uma espécie de conspiração política, com origem na Esquerda, mas que teria contaminado o centro-esquerda e o centro-direita, a qual visa a destruição do modelo social em vigência. O problema é que esta narrativa nada mais é do que uma manipulação ideológica que articula memórias individuais e aspirações nostálgicas acerca de um...

Back to Top
error: Content is protected !!