DEMOCRACIA RACIAL E OUTRAS “ESTÓRIAS” QUE O BRASIL GOSTA DE CONTAR A SI MESMO

Em rigor, o Brasil não só não superou a questão racial, como jamais superou a escravatura, simplesmente transformando a condição de escravo na condição da segregação racial. O caso brasileiro, com a eleição de Bolsonaro, de que pretendo falar, comporta uma dimensão de transformação ideológica e social tremenda, nem sempre devidamente alcançado pela imprensa e comentadores políticos. Se na Europa e Estados Unidos, com a crise económica de...

BRASIL: A LIBERDADE RELIGIOSA E O RETROCESSO CIVILIZACIONAL

A história do Brasil fez do país uma manta de retalhos étnico-culturais, produzindo uma sociedade cujas particularidades foram essenciais para a construção da Democracia Racial, um mito edificado a partir da crença de que a miscigenação constituiria uma “saída limpa” para o problema das tensões étnico-raciais do país. Tal facto nunca sucedeu, embora tenha permitido, no coração da diplomacia brasileira, posicionar o país como detentor de um soft...

O RACISMO INVERTIDO E A ‘FEITIÇARIA’: HISTÓRIAS AFRICANAS PARA ADULTOS

A década dos afrodescendentes (2015-2024) é oportunidade para variadas reflexões, com enfoque particular aos processos de adaptação social, cultural e económica dos (classificados étnico-racialmente como) afrodescendentes nas sociedades ocidentais. Recentes investigações, como a de Joana Gorjão Henriques, vêm desmontando décadas de superficiais postulados em relação, por exemplo, à sociedade portuguesa, mergulhada no doce bálsamo da ausência de racismo. Outros autores mostram como ser-se cristão, branco e falar português são indicadores...

E A DISCUSSÃO, TEM GÉNERO?

Em tempos de histeria ideológica e de intenso revisionismo histórico, a alter-right mundial empenha-se no combate a uma suposta ideologia de género que estaria rasgando a ordem social no Ocidente. Segundo os seus "combatentes", a ideologia de género visa corromper a moral pela dissolução do binário de género masculino/macho-feminino/fêmea. Para estes, a definição binária de género existe ab initio, colada à genética humana. Sucede, no entanto, que o género não...

DA ESCOLA SEM PARTIDO À ESCOLA COM SLOGAN

O maior paradigma do governo de Jair Bolsonaro é o da autoproclamação como “governo sem ideologia”. Sabendo-o decalcado da esteira ideológica de Donald Trump, por via de Olavo de Carvalho, filósofo residente nos Estados Unidos e considerado o “ideólogo de Bolsonaro”, o homem que se orgulha de ter feito a direita brasileira “sair do armário”, e Ernesto Fraga Araújo, responsável pelo Departamento de Estados Unidos, Canadá e Assuntos...

Back to Top
error: Content is protected !!